E-Chords
Nilton Ferreira

Há Quanto Tempo Eu Não Danço Uma Vaneira(Chords)

Nilton Ferreira

roll up this ad to continue

Key: C
Intro C  G 

C                          F           G 
Há quanto tempo eu não danço uma vaneira 
                                   C 
Há quanto tempo eu não entro no salão 
                           F           G 
Se ouço o ronco de uma gaita botoneira 
                                      G 
Sinto os corcovos do meu próprio coração 

C                          F           G 
Há quanto tempo eu não danço uma vaneira 
                                   C 
Há quanto tempo eu não entro no salão 
                           F           G 
Se ouço o ronco de uma gaita botoneira 
                                      G 
Sinto os corcovos do meu próprio coração 

( C  G ) 

C                           F           G 
Sou índio macho, dos que vive arrinconado 
                                       C 
Por entre grotas, galponiando num fundão 
                                     G 
Gogote grosso, crina grande meio alçado 
                                     G 
Num só retosso, mesmo que potro gavião   

C                           F           G 
Sou índio macho, dos que vive arrinconado 
                                       C 
Por entre grotas, galponiando num fundão 
                                     G 
Gogote grosso, crina grande meio alçado 
                                     G 
Num só retosso, mesmo que potro gavião   

( C  G ) 

C                          F           G 
Há quanto tempo eu não danço uma vaneira 
                                   C 
Há quanto tempo eu não entro no salão 
                           F           G 
Se ouço o ronco de uma gaita botoneira 
                                      G 
Sinto os corcovos do meu próprio coração 

C                          F           G 
Há quanto tempo eu não danço uma vaneira 
                                   C 
Há quanto tempo eu não entro no salão 
                           F           G 
Se ouço o ronco de uma gaita botoneira 
                                      G 
Sinto os corcovos do meu próprio coração 

C                              F          G 
Por isso, amigos, quando a vida me embriaga 
                                     C 
E Deus me afaga, do de mão na de botão 
                                  G 
Largo na hora, uma vaneira atrevida 
                                   C 
De cola erguida, relinchando no salão  

C                          F           G 
Há quanto tempo eu não danço uma vaneira 
                                   C 
Há quanto tempo eu não entro no salão 
                           F           G 
Se ouço o ronco de uma gaita botoneira 
                                      G 
Sinto os corcovos do meu próprio coraçã 

Final C  G 
share this page

See Also: