E-Chords
José Mendes

Cantando Minha Palmeira(Chords)

José Mendes

Key: E
Intro: E B7 E (2x) 

E 
Amigos me dão licença  
                        B7 
Que o assunto é bem profundo 

Depois de toda uma ausência 
                    E 
Pelas estradas do mundo 
                       B7 
Para rever a minha querência  
                  E 
Venho lá de Passo Fundo 
                    B7 
Ao chegar em trote largo  
                   E 
Já ouço o gado que berra 
              B7 
Amigo e dá um trago 
                   E 
Sou crioulo desta serra 
                   B7 
Quero cantar o meu pago 
                    E 
Quero cantar minha terra
 
(Intro.) 
E 
Na minha tabua que é vossa 
                     B7 
Entre os sítios de Palmeira 

Com os índios da palhoça 
                  E 
Passei a infância faceira 
                   B7 
Dobrei o milho na roça 
                   E 
Lacei o boi na mangueira 
                  B7 
Cortei lenha de machado 
                E 
Isto tudo aconteceu 
                     B7 
Fui qüera, fui mui largado 
                    E 
Na vida que Deus me deu 
                 B7 
Sou Palmeirense extraviado 
                    E 
Todos sabem que sou eu 

(Intro.) 
E 
Nestes versos que dirijo 
                   B7 
Todos que fiz no rincão 

No trabalho dei de rijo 
                     E 
Meu labor não foi em vão 
                 B7 
Puxei erva pra o carijo 
                E 
Tomei mate no galpão 
                   B7 
Palmeira lá nas missões 
                E 
De toda a revolução 
                    B7 
No garbo muito altaneira 
                  E 
Velho lendário torrão 
                   B7 
Quem não exalta Palmeira 
                 E 
Do bom mate e chimarrão
 
(Intro.) 
E 
De um passado já vencido 
                  B7 
Briosa dobrou as tendas 

Não foi toca de bandido 
                E 
Como diziam as lendas 
               B7 
Hoje vive agradecida 
                 E 
Na cidade e nas fazendas 
                     B7 
Teve um nome sempre envolto 
                        E 
Nas lembranças de seus filhos 
                 B7 
Berço de gaúcho afoito 
                  E 
Bem seguros nos gatilhos 
                       B7 
Nas bases de trinta e oito 
                     E 
Ninguém bate seus caudilhos
 
(Intro.) 
E 
Nunca dormiu na trincheira 
                 B7 
Ao lado de suas garruchas 

Eu canto em rima ligeira 
                 E 
Uma verdade que puxa 
                  B7 
Recordo minha palmeira 
                 E 
Que foi Esparta Gaúcha 
                  B7 
Minha gente com licença 
                   E 
Vai terminar está trova 
                 B7 
Me desculpe a cadencia 
                      E 
E aqui eu deixo está prova 
                  B7 
do eterno amor à querência 
                      E 
Que é minha Palmeira nova 
                  B7 
Do eterno amor à querência 
                     E 
Que é minha Palmeira nova 

roll up this ad to continue

share this page

See Also: